Treino de força: será que a sua genética pode predeterminar o treino?

PT Meeting Center

Informação da Palestra

A sequenciação do primeiro rascunho do genoma humano em 2001, deu início a uma era onde a informação genética seria chave para o tratamento de muitas doenças e para o nosso autoconhecimento. Apesar da revolução ter sido lenta, estamos finalmente a observar uma verdadeira democratização da utilização desta informação.

Os recentes avanços tecnológicos, ao nível da aquisição dos dados do genoma, do desenvolvimento de ferramentas computacionais para a sua interpretação e do conhecimento científico, vieram permitir o aparecimento de soluções suportadas pela genética que têm a capacidade de apoiar profissionais do desporto e atletas na definição de planos de treino muito personalizados.

Com um foco particular no treino de força, estudos recentes reportam que características associadas à força resistente ou à força explosiva são fortemente influenciadas pela genética de cada indivíduo e que a ausência de determinados fatores genéticos influencia de forma significativa a capacidade de serem atingidos determinados objetivos.

Nesta palestra será apresentado um sumário do conhecimento da genética atualmente utilizado como ferramenta de definição de planos de treino de força.